spot_img

Últimas Notícias

Centro de Cultura recebe arte em suas paredes com projeto ‘CCL em Cores’

- Advertisement -
Espaço ganhou novas cores através do trabalho de seis grafiteiros, no último sábado (17)

O CCL (Centro de Cultura e Lazer) ganhou arte nas suas paredes neste sábado (17). O projeto “CCL em Cores”, de autoria do grafiteiro Bruno Alburqueque, contou com outros cinco parceiros: Amanda Smocowisk, de Rio Claro, Origi, de São Paulo, Ronaldo Davila, de Embu das Artes, Mari Mats, de São Paulo, e Werington – Ton, de Americana.

A proposta foi grafitar desenhos com temas livres e coloridos nas paredes externas e salas de atividades do Centro Cultural. Os seis artistas expressaram sua arte nas paredes brancas e, dois deles, remeteram o tema às câmaras setoriais de música e de teatro. O graffiti aconteceu sem a presença de público e os grafiteiros seguiram todas as normas sanitárias de segurança contra o Covid-19.

A iniciativa foi uma contrapartida de projeto inscrito por meio da Lei Aldir Blanc. A Lei Federal Aldir Blanc destina recursos vindos da União, aos Estados, Distrito Federal e Municípios, como ajuda emergencial aos artistas e espaços culturais neste momento de pandemia.

- Advertisement -

Os recursos destinados à Americana foram R$ 1.569.863,12, para contemplar dois incisos da Lei, Incisos II e III. Destinados aos projetos do Inciso II foram R$ 955.000,00 e ao Inciso III R$ 614.863,12.

O Inciso I, que a Lei contempla, trata-se da renda emergencial mensal aos trabalhadores da cultura. O credenciamento foi realizado junto ao Governo Estadual e o pagamento foi efetivado, conforme o Decreto Federal, pelos Estados (nosso caso o Estado de São Paulo) em observância ao disposto no inciso I do caput do art. 2º da Lei nº 14.017, de 2020.

O regulamento para as inscrições, tanto quanto a aprovação dos projetos, foram feitos junto ao Comcult (Conselho Municipal de Cultura de Americana), em incessantes reuniões e atas.

Foram inscritos em Americana 214 artistas e 92 espaços culturais, e no Inciso II foram 60 inscritos, sendo 4 indeferidos e 56 deferidos nas Câmaras Setorias:

  • 14 projetos de Dança,
  • 4 de Teatro,
  • 18 de Música,
  • 2 de Artes Plásticas,
  • 11 de Folclore, Artesanato, Carnaval e Escola de Samba,
  • 3 de Literatura,
  • 4 projetos de Cinema, vídeo, mídia eletrônica.

No inciso III, foram 226 inscritos da faixa I a IV, sendo 71 indeferidos e 155 deferidos nas Câmaras Setoriais:

  • 18 projetos de Dança,
  • 12 de Teatro,
  • 61 de Música,
  • 29 de Artes Plásticas,
  • 13 Folclore, Artesanato, Carnaval e Escola de Samba,
  • 11 Literatura
  • 11 Projetos de Cinema, vídeo, mídia eletrônica

Já no Inciso I, credenciado junto ao Governo do Estado, foram inscritos e deferidos 219 projetos de artistas Americanenses.

Somando os contemplados deferidos nos Incisos II e III, foram pagos benefícios no valor total de R$ 1.362.050,00, aos diversos projetos do Setor Cultural.

“Neste momento de pandemia, distanciamento social e as suas consequências, sejam elas, sociais, de saúde ou financeiras, a intervenção do governo, com auxílio emergencial à classe de artistas dos vários segmentos, foi mesmo imprescindível. Quando houver retorno das atividades presenciais, haverá uma programação para realizar as outras contrapartidas dos projetos aprovados. O graffiti no CCL foi realizado com o espaço fechado, apenas pelos artistas envolvidos, obedecendo todo protocolo de segurança”, relatou o secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani.

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Não Perca

Fique Sempre INFORMADO!

Receba em seu email as últimas notícias de americana e região!

WhatsApp chat