Últimas Notícias

Modelo de Americana rompe os padrões de beleza

- Advertisement -
Jessika Eves Cari ficou em 2º lugar no Miss Curvy Queen Universe, na República Dominicana e quer ajudar outras mulheres a se empoderarem

Com seus imensos olhos azuis e traços harmônicos, a americanense Jessika Eves Cari, 30, está quebrando os padrões de beleza vigentes. Ela ficou em segundo lugar no concurso internacional Curvy Queen Universe, em Punta Cana, na República Dominicana, na semana passada e, agora, o que mais quer, é ajudar outras mulheres a se empoderarem e mostrarem sua verdadeira beleza, independente do peso ou do manequim que usa. No caso, ela veste 48 e não tem vergonha de mostrar suas curvas.

Jessika carimbou o passaporte para este concurso internacional após vencer o Miss Model SP 2021 e ficou em segundo lugar no concurso Miss Plus Model Brasil, ao lado de mais três candidatas. Atuando como modelo Plus Size há três anos, agora Jessika quer focar no trabalho.

A modelo americanense arranjou um tempinho em sua agenda lotada para comentar que a experiência internacional foi muito enriquecedora para ela. Primeiro, porque a organizadora do concurso brasileiro acreditou no seu potencial. “Foi uma experiência e tanto. Foi outra cultura, modo de pensar diferente. É bom sair e representar o país fora. É muito gratificante”, disse a miss.

- Advertisement -

Nada mal para a adolescente que sofreu preconceito inclusive dentro da própria família, porque fugia dos padrões convencionais de beleza, e que também superou uma depressão por estar acima do peso. Hoje, Jessika mostra suas curvas em propagandas que já se espalharam pela cidade e nas redes sociais.

“Eu tive uma adolescência complicada, eu tive depressão, eu tive pressão de familiares falando que o meu corpo não era padrão, meu corpo não era o certo. Cada mulher tem sua evolução”, desabafou a modelo pluz size. Jessika disse que a moda plus size tem que melhorar muito ainda no Brasil e na República Dominicana, onde foi realizado o concurso de beleza internacional.

De volta ao país, Jessika continuará investindo na carreira de modelo plus size, que é seu ganhão pão, mesmo tendo se formado recentemente em veterinária. E pensar que tudo começou como uma brincadeira no Via Direta, em Americana. Aos poucos foi sendo chamada para participar de eventos, de sessões de fotos, e, assim, sua carreira decolou.

Mas o que Jessika mais quer é continuar empoderando as mulheres que fogem do padrão de beleza. “ Eu faço muita moda lingerie, moda praia, e isso repercute bem, porque a mulher plus tem um tabu a mais referente a expor o corpo sendo moda lingerie e moda praia. Eu amo o que eu faço”, afirma.

“Em todas as entrevistas eu falo: se a mulher está acima do peso e se acha linda, a saúde dela está Ok, está tudo bem, ela tem mais que mostrar para a sociedade que ela está bem. Ela é linda do jeito que é. Cada mulher tem a sua beleza. Devemos quebrar cada vez mais esses padrões. Eu gosto muito de usar a bandeira body bust, que é uma coisa antiga, que está voltando de novo na inclusão da moda do plus, que abrange também inclusão social e tudo mais”, relatou Jessika.

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Mais Lidas