spot_img

Últimas Notícias

Saúde esclarece protocolos para pacientes com suspeita de Covid-19

- Advertisement -
Sem diagnóstico fechado, medicamentos só podem ser prescritos para aliviar sintomas descritos durante a consulta com o médico

Diante de reclamações de pacientes com suspeita com Covid-19 medicados apenas com remédio para febre, a reportagem do JA questionou a Prefeitura de Americana a respeito da prescrição de medicamentos para suspeitos com a doença. E a administração informou que segue os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde.

A médica infectologia do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, Juliana Ribon, informou, em nota, que os protocolos e condutas adotadas são todos baseados nos manuais do Ministério da Saúde e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância), em conjunto com normativas do Conselho Federal de Medicina e Sociedade Brasileira de Infectologia, além da OMS (Organização Mundial de Saúde). Os pacientes são classificados com quadro clínico leve, moderado e grave.

“O SCIH (serviço de controle de infecção hospitalar) participa da elaboração desses protocolos e as diretrizes científicas atuais são seguidas. Os treinamentos das equipes de atendimentos estão sendo realizados e, eventuais falhas corrigidas”, informou a prefeitura.

- Advertisement -

Não existe atualmente nenhum medicamento para prevenir Covid-19, por não existir comprovação científica. Portanto, os médicos prescrevem remédios para aliviar os sintomas descritos pelos pacientes.

A reportagem do JA recebeu mensagens de pacientes reclamando da falta de prescrição de medicamentos. E vai transcrever um desses comentários, garantindo o sigilo da fonte: “Minha amiga foi até o hospital Municipal esses dias. Ela, 50 anos, a mãe de 80 anos e a filha de 25…testadas positivo para Covid…sabe o que eles receitaram pra elas…DIPIRONA somente…um absurdo isso!”.

ATENÇÃO AOS SINTOMAS E RETORNO

A prefeitura esclareceu que os pacientes com suspeita de terem contraído Covid-19 devem voltar ao hospital quando apresentarem febre persistente, piora na tosse, dor no peito ou nas costas, sensação de falta de ar, perda da consciência, sonolência, vômitos que não cessam, piora da tontura com quedas da própria altura, principalmente nos idosos. “Todos os sintomas acima são importantes em qualquer faixa etária, independente de ser portador de comorbidades ou não”, esclareceu a prefeitura.

No caso dos portadores de comorbidades, como obesidade, cardiopatias, pneumopatias, nefropatas em diálise ou não, imunossuprimidos, idosos, transplantados, cirróticos, neoplasia em quimioterapia ou radioterapia, a atenção deve ser redobrada por ser o grande grupo de risco para maiores complicações e internação em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

“Independente da situação vacinal (mesmo tendo tomado uma ou duas doses), os pacientes com suspeita da Covid-19 deverão comparecer no PAC (Pronto Atendimento Covid-19) para coletar o RT-PCR e ser avaliado pelo médico, pois a liberação para casa ou internação será determinada pelo médico. A vacina fornece anticorpos neutralizantes contra o vírus e mesmo assim a pessoa poderá ter a doença, pois a vacina tem a função de proteger das formas graves da doença”, ressaltou a nota da prefeitura.

Após três meses da última infecção pela Covid-19 os níveis de anticorpos podem reduzir gradativamente e a pessoa poderá se reinfectar novamente. No geral, as reinfecções não têm demonstrado uma maior gravidade em relação ao primeiro episódio, ressaltou a prefeitura.

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Não Perca

Fique Sempre INFORMADO!

Receba em seu email as últimas notícias de americana e região!

WhatsApp chat