spot_img

Últimas Notícias

Taxa de ocupação geral de leitos hospitalares Covid está em queda em Americana

- Advertisement -

Expectativa é que ocupação fique abaixo dos menores patamares, registrados em fevereiro deste ano

A taxa geral de ocupação dos leitos de enfermaria e de UTI (Unidade Terapia Intensiva) de Covid-19 está em queda acentuada em agosto deste ano. Depois de atingir patamares gerais acima de 100%, em junho, a taxa geral de ocupação de leitos chegou a 47,06% de leitos com respiradores (de 68 no total, 32 estão ocupados) e de 50% de leitos sem respiradores (de 78 no total, 39 estão ocupados), nesta segunda-feira (9).  

Neste ano, a menor taxa foi registrada em 8 de fevereiro: 36% de taxa de ocupação de UTI e 27%, de enfermaria. “A partir de março as taxas começaram a evoluir, tendo um pico entre os meses de junho e julho, sendo que a partir de agosto os patamares começaram a descender, com tendência que cheguem a taxas inferiores às registradas em fevereiro”, informou a prefeitura ao JA.

- Advertisement -

A título de exemplo, o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi apresentava uma taxa de ocupação de 23,34% para leitos com respiradores (de 30 no total, 7 ocupados) e 48,58% sem respiradores (de 35 no total, 17 ocupados) nesta segunda.

A explicação para a queda na taxa geral de ocupação de leitos, que inclui os hospitais particulares, decorre principalmente do avanço da vacinação. “São vários fatores que contribuem para essa queda nas internações, entre as quais estão as medidas não farmacológicas em geral, porém, com o avanço da vacinação e um grande número da população já estando imunizada, isso tem sido decisivo para que haja redução no número de internações, tanto em UTIs quanto nas enfermarias”, informou a administração.

A queda desses indicadores contribui para aliviar a pressão sobre o sistema de saúde e também sobre os profissionais que estão na linha de frente de combate ao novo coronavírus.  “Sem dúvida, com a constante diminuição nas portas de entrada dos pronto-socorros dos quatro hospitais do município, tanto a rede pública quanto a privada se beneficiam com a redução da pressão em sua rotina assistencial. As equipes técnicas, de modo geral, passam a atuar com menos estresse e isso favorece todos os profissionais que estão lidando diretamente com os pacientes acometidos pela Covid-19”, explicou a prefeitura.

Todas as atenções da Prefeitura de Americana estão focadas no combate à pandemia, informou o prefeito Chico Sardelli (PV).  “Nós temos uma luta muito grande que ainda não terminou, continuamos lutando, que é a questão da saúde, que é a questão da pandemia. Nós estamos ainda preocupados, embora dando sinais claros da melhora. Graças a Deus o número de infectados diminui e o número de mortes também. Nós temos um trabalho específico na saúde, que será o nosso foco durante a nossa administração, que será a melhora do Hospital Municipal, seja ele no atendimento e na sua logística interna e também na questão de material e abertura dos postos 24 horas no bairro”, disse o prefeito.

NÚMERO DE CASOS

O quadro geral da Covid-19 em Americana é o seguinte: 26.091 casos positivos, sendo 19 internados, 801 óbitos, 405 em isolamento domiciliar, 24.866 recuperados e 33 casos suspeitos aguardando resultados de exames. Além disso, o município contabiliza agora 46.293 casos que eram considerados suspeitos, mas que já foram descartados pelo resultado de exame negativo.

De primeiro de agosto até hoje (9), Americana registrou 468 casos positivos da doença e 13 mortes. (Foto: Fernando Giordano)

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Não Perca

Fique Sempre INFORMADO!

Receba em seu email as últimas notícias de americana e região!

WhatsApp chat