Pesquisar
Close this search box.

Beto Silva

Morre Ziraldo, criador do ‘Menino Maluquinho’ e mestre da literatura infantil, aos 91

Criador do menino Maluquinho, Ziraldo morre aos 91 anos.

O cartunista Ziraldo, criador do célebre personagem “O Menino Maluquinho”, morreu na tarde deste sábado (6), em sua casa no Rio de Janeiro, aos 91, de falência múltipla dos órgãos. A informação foi confirmada por Daniela Thomas, filha do artista. Ziraldo teve uma carreira profícua e criou charges, cartuns, pinturas, cartazes, murais, histórias em quadrinhos, livros infantis e crônicas.

Além disso, transbordou o limite de uma folha de papel e virou um intelectual público disposto a distribuir opiniões para salvar o mundo. Sempre se considerou um “aspite”, isto é, um assessor de palpites. Para evitar mal-entendidos, chegou a propor a adoção do ponto de ironia na língua portuguesa.

O humor de Ziraldo se expandiu na revista O Cruzeiro e ganhou expressão política a partir de 1963, no Jornal do Brasil.

No Jornal dos Sports, em 1967, Ziraldo editou o suplemento Cartum JS, revelando os novatos Henfil e Miguel Paiva. Criado em 1969, no vácuo do Ato Institucional nº 5, o AI-5, o semanário humorístico O Pasquim contribuiu para a transformação de Ziraldo em um artista popular.

Apesar das restrições da censura, o Pasquim descabelou seu estilo e fortaleceu sua oposição à ditadura militar. Ele sofreu três prisões nesse período.

O salto para a literatura infantil deu um rosto mais terno ao mineiro. A revista da turma do Pererê, editada entre 1960 e 1964, e os livros “Flicts”, de 1969, e “O Menino Maluquinho”, de 1980, viraram fenômenos editoriais.

Em 2014, o cartunista disse à Folha que decidiu criar seu personagem mais conhecido após uma palestra com pais pais e professores sobre a educação dos filhos. “Disse que devíamos preparar os filhos para o dia de hoje, pois o futuro será feito de muitos hojes”, disse ele. Quando chegou em casa, já tinha a ideia do livro na cabeça. Nasceu Maluquinho, que vive um dia por vez, intensamente.

“Ziraldo é um dos pilares do design brasileiro, praticante dessa forma polivalente de desenhar, que é fazer quadrinhos, cartum e charge, afirmou Laerte, que teve “o primeiro impacto de uma linguagem gráfica” ao ver uma capa da revista Pererê, em 1961. “Nesse sentido, leva o troféu porque vários de nós fizemos as três coisas, mas nenhum fez com a profusão e a competência dele.”

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Brasil

29 maio 2024

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à lei que restringe a saída temporária

Brasil

28 maio 2024

A juventude brasileira contará com mais um programa de qualificação social e profissional para inclusão e permanência no mercado de

Brasil

17 maio 2024

O feriado de Corpus Christi, este ano, cai no dia 30 de maio, quinta-feira. Bem próximo a São Paulo e

Brasil

16 maio 2024

Em uma vitória momentânea da Direita na Câmara dos Deputados, foi retirado de pauta nesta semana um Projeto de Lei

Brasil

7 maio 2024

Robinson Barreirinhas, o secretário da Receita Federal, declarou durante sua participação no evento “A reforma tributária e a indústria”, que

Brasil, Economia

2 maio 2024

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou no dia 24 de abril mais uma redução dos tetos de juros