Últimas Notícias

Filmografia de Arnaldo Jabor: como assistir?

- Advertisement -

Premiado cineasta e jornalista faleceu esta esta semana, vítima de complicações após AVC

Arnaldo Jabor acumulou diversos títulos no passar dos anos. Colunista. Escritor. Apresentador. Jornalista e comentaristas foram alguns deles. Contudo, logo no início da carreira, chamou a atenção para produções que o levaram a fama: a de cineasta. Ao total, são 8 produções realizadas, entre documentários e filmes. Alguns deles estão disponíveis, via streaming, para o grande público.

Para celebrar e homenagear a vida de Arnaldo Jabor, que faleceu vítima de complicações devido acidente vascular cerebral (AVC), confira 5 títulos que estão a um clique de distância.

A Opinião Pública

- Advertisement -

Lançado em: 1967. Disponível no Vivo Play.

A carreira como cineasta iniciou com “A Opinião Pública”, documentário em que explora a fundo a população de classe média do Rio de Janeiro. O jornalista aborda temas delicados para época, como liberdade, juventude e política. Além disto, deixa claro sua veia jornalística ao tecer críticas aos meios de comunicação e formas de comunicar da década de 70.

Toda Nudez Será Castigada

Lançado em: 1973. Disponível no Claro Now.

Um viúvo conservador está perdidamente apaixonado por uma profissional do sexo. Por esta razão, decide se casar com ela, mesmo contrariando os preconceitos sofridos pela sociedade e pela própria família. O enredo foi considerado polêmico para a época e chegou a ser censurado pela ditadura.

O longa, que foi inspirado na peça homônima de Nelson Rodrigues, é aclamado pela crítica nacional e internacional até hoje. Continua sendo um dos destaques do cinema brasileiro. “Toda Nudez Será Castigada” recebeu o Urso de Prata, no Festival de Berlim e também foi considerado o melhor filme no Festival de Brasília. Porém, segundo entrevistas concedidas por Jabor posteriormente, o melhor prêmio foi ser considerado o “melhor intérprete dos textos de Nelson Rodrigues”, título este que lhe foi concedido pelo próprio autor.

Arnaldo Jabor como comentarista no Jornal da Globo. Imagem: Divulgação – TV Globo

Eu Te Amo

Lançado em: 1980. Disponível no Vivo Play e Claro Now.

Desta vez, Jabor apostou nas crônicas amorosas de casais improváveis, ao contar a história de dois personagens que cruzam os caminhos no pior momento de suas vidas e juntos renovam as esperanças no amor.

O título tem características marcantes do cineasta, que aborda na profundidade emocional dos personagens, como a falência e falta de perspectiva do homem; enquanto a necessidade da mulher em se vender o próprio corpo. Comovente, a trama chamou a atenção na época não só pelo enredo sensível do drama, mas também pela atuação de Sônia Braga no papel principal.

Eu Sei Que Vou Te Amar

Lançado em: 1986. Disponível no Claro Now.

Um dos mais famosos e premiados longas de Jabor, aposta em uma visão sensível do amor juvenil. Para tanto, usou como título a canção de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, a qual possui o mesmo senso de urgência na paixão entre duas pessoas – tendência que foi abordada pelo cineasta em outras produções cinematográficas e editorais que lançou posteriormente.

O filme recebeu prêmio de Melhor Atriz, no Festival de Cannes de 1986 para Fernanda Torres, que dava vida a personagem principal; e também foi indicado à Palma de Ouro como melhor filme de 86.

A Suprema Felicidade

Lançado em: 2010. Disponível na GloboPlay e Apple TV.

A relação entre os homens de uma família é o enredo deste filme lançado por Jabor em 2010. Um jovem tenta entender o motivo de seu pai e avô serem tão distantes um do outro. Contudo, na busca, acaba se envolvendo com uma funcionária de cabaré, da qual cria conflitos entre ele mesmo e seu pai.

No lançamento, o filme foi aclamado como o “retorno de Jabor”, após mais de duas décadas longe da sétima arte. Além disto, causou destaque na mídia pela atuação de Marco Nanini.

Arnaldo Jabor (1940-2022) Imagem: Divulgação

Filme Inédito

A família de Jabor falou com a reportagem da UOL esta semana, onde agradeceu o carinho que tem recebido pelas pessoas que acompanhavam o jornalista na CBN e na TV Globo, e revelou que entre os planos do cineasta estava o lançamento de mais um longa-metragem. Intitulado de “Meu Último Desejo”, o filme é baseado na obra homônima de Rubem Fonseca. Apesar de estar concluído, ainda não há informações sobre o lançamento póstumo.

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Mais Lidas