Pesquisar
Close this search box.

Redação Jornal Americanense

Vereadores aprovam as contas de Omar Najar

Os vereadores de Americana aprovaram as contas de Omar Najar à frente da prefeitura referentes ao ano de 2019 em sessão ordinária ocorrida na tarde desta terça-feira (28). Mesmo com a Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara e o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) tendo sugerido a rejeição das contas do então prefeito Omar Najar (MDB), a votação foi de 14 a 5 a favor do antigo prefeito.

Votaram a favor da aprovação das contas os seguintes vereadores: Thiago Brochi (PSDB), Dr. Daniel (PDT), Dr. Otto Kinsui (Cidadania), Dr. Wagner Rovina (PV), Juninho Dias (MDB), Leco Soares (Podemos), Leo da Padaria (PV), Lucas Leoncine (PSDB), Marcos Caetano (PL), Marschelo Meche (PL), Nathália Camargo (Avante), Pastor Miguel Pires (Republicanos), Silvio Dourado (PL) e Thiago Martins (PV).

Votaram pela rejeição das contas: Fernando da Farmácia (PTB), Gualter Amado (Republicanos), Leonora Périco (PDT), Professora Juliana (PT) e Vagner Malheiros (PSDB).

O presidente da Câmara, Thiago Brochi (PSDB), defendeu a aprovação das contas de Omar, afirmando que testemunhou a gestão do prefeito e viu as dificuldades que ele enfrentou: “Eu fui testemunha do governo Omar Najar, vendo a grande dificuldade que o prefeito tinha para poder fazer a sua gestão”, disse Brochi.

Já o vereador Thiago Martins (PV) criticou o parecer do TCE-SP, afirmando que o tribunal não conhece a realidade da cidade: “O Tribunal de Contas não conhece a realidade da cidade, não sabe o que se passa aqui, o parecer dele é apenas baseado em papel”, argumentou Martins.

Prof. Juliana (PT), por sua vez, questionou a fala de Thiago Martins quanto ao parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado. “Qualquer tipo de insinuação me parece leviana””, afirmou.

Vale lembrar que a Comissão de Finanças e Orçamento tem Leonora Périco (PDT) como presidente e também conta com os vereadores Fernando da Farmácia (PTB) e Marschelo Meche (PL). Mesmo fazendo parte da Comissão, Marschelo Meche votou contra o parecer da própria comissão e a favor da aprovação das contas de Omar Najar.

Gualter Amado (Republicanos) esperou a votação ser concluída para manifestar a sua justificativa de voto contra as contas de Omar e a favor do parecer do Tribunal de Contas: “Muitos aqui falaram que o Tribunal de Contas é frio: vocês estão enganados. Em 2015, quando foi a pior gestão, quando o Omar Najar assumiu a gestão, o Tribunal de Contas relevou as contas. Isso foi uma atitude única. Nunca na minha vida eu vi o Tribunal de Contas relevar baseado nas condições financeiras do município”.

Em seguida, relembrou que em relação às contas de 2019, Omar Najar já estava à frente da administração municipal há mais de quatro anos e não poderia mais alegar o argumento de crise econômica para justificar os problemas, antes de ter o tempo de fala encerrado apontou como problemas “o uso de 20 milhões do DAE, que interferiu no superávit da Prefeitura, e os vários contratos emergenciais do transporte coletivo”, afirmou Gualter.

Com a aprovação das contas, Omar Najar se livra de possíveis dificuldades e restrições eleitorais.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Política

14 jun 2024

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), estarão presentes na Festa do

Política

11 jun 2024

Em evento do PDT realizado em Americana, na sexta-feira (7), o presidente municipal do PT, Eduardo Coienca, reforçou o apoio

Política

30 maio 2024

Nesta quarta-feira (29), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve em Campinas, onde participou de uma ação beneficente ao lado do

Política

22 maio 2024

Na reunião ordinária da Câmara de Americana desta terça-feira (21), um incidente inusitado chamou a atenção dos presentes e provocou

Política

19 maio 2024

O deputado estadual Bruno Zambelli (PL) esteve neste domingo (19) em Hortolândia para o lançamento da pré-campanha do candidato à

Política

15 maio 2024

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), enfrenta uma onda de críticas nas redes sociais após suas