Últimas Notícias

Jussania Oliveira: Como a forma de tratar a parceria interfere no desejo sexual

- Advertisement -

Para entender esta interferência, primeiro precisamos conhecer como homens e mulheres funcionam.

O homem é mais objetivo, direto e tem mais facilidade para se desvencilhar-se de um conflito e buscar sexualmente sua parceria.

A mulher é naturalmente mais emocional, o que significa que se houver algum conflito com sua parceria, automaticamente ela terá uma diminuição no interesse sexual.

- Advertisement -

Não estou falando aqui de começo de relacionamento, da fase de conquista ou do jogo de sedução. Estou falando de relacionamentos de média/longa duração, onde a rotina já se tornou corriqueira, onde nem sempre a comunicação entre o casal é satisfatória, onde já se iniciaram algumas “implicâncias” e consequentemente, o desgaste neste relacionamento.

É incrível como o nível de tolerância pode cair muito quanto mais tempo tiver o relacionamento.

Aquelas atitudes, características ou comportamentos que, no começo do relacionamento, não promoviam maiores problemas e/ou distanciamentos, passam a ser motivo mais do que suficiente para o casal desenvolver barreiras e bloqueios sexuais.

Sim, o relacionamento sexual funciona meio como um termômetro do relacionamento: se o relacionamento vai bem, a vida sexual do casal é prazerosa/satisfatória; se o casal tem problemas no relacionamento, uma das primeiras áreas a serem afetadas é a sexual.

Infelizmente, muitos casais demoram demais para reconhecer e cuidar dos danos do desgaste do relacionamento.

E a situação só tende a piorar, pois qualquer gesto ou atitude que a parceria tenha que desagrade será mais um motivo para se evitarem e começarem as 366 “desculpas” para não ter atividade sexual.

Isto pode trazer uma série de consequências para este relacionamento, pois se abre espaço para as mágoas, ressentimentos, a falta de demonstração de afeto e por aí vai.

Sempre digo que o casal que tenha uma boa comunicação, que saiba expressar o seu incômodo/frustração sem ser agressivo ou responsabilizar apenas o outro, tem mais chances de resolver a questão.

O que sempre faço questão de dizer para os casais que trato no consultório é que relacionamento depende sempre de 2 pessoas. É preciso saber a cota de contribuição de cada um para o relacionamento ter chegado onde está atualmente.

O desejo sexual tem influência direta, ou seja, pode aumentar ou diminuir de acordo com a saúde deste relacionamento.

Existe um outro agravante que é o fato das pessoas demorarem demais para começarem a investir no tratamento do problema.

De um modo geral, as pessoas procrastinam, adiam, pois sabem que terão trabalho e preferem deixar como está. Mesmo que esteja muito ruim.

Por incrível que pareça, as pessoas podem se acostumar com tudo nesta vida, inclusive com um relacionamento ruim.

O que eu, particularmente, acho péssimo, pois é um tempo precioso desperdiçado.

Portanto, lindezas, se desejarem uma vida sexual plena, precisam estar muito atentos a saúde deste relacionamento.

E deixando para vocês refletirem um bocadinho: hoje, o que a sua parceria faz tem de atitude que te deixa com tesão?

Você ainda é capaz de enxergar coisas boas e positivas nesta parceria ou tudo que você vê são defeitos e falhas?

Há quanto tempo vocês não namoram? Não estou dizendo apenas há quanto tempo não fazem sexo, estou dizendo há quanto tempo não se paqueram, não se seduzem, não se declaram ou demonstram seus sentimentos? Boa reflexão!

- Advertisement -

Latest Posts

Mais Lidas