Redação Jornal Americanense

Moradores protestam após confirmação de presença de substância cancerígena em água de Americana

População cobra responsáveis e questiona conhecimento de Omar Najar (MDB), prefeito na ocasião

A presença de substância cancerígena na água de Americana causou revolta nos moradores que protestam contra o ex-prefeito Omar Najar (MDB) e Departamento de Água e Esgoto de Americana (DAE). Dados foram divulgados nesta segunda-feira (07) e repercute na cidade.

Com base nos dados da SISAGUA (Sistema de Informação e Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano), a ONG Repórter divulgou que entre 2018 e 2020, havia quantidade superior ao indicado como “seguro” da substância rádio-228 na água de Americana, o que causou preocupação da população. De acordo com o Ministério da Saúde, a substância é classificada como cancerígena.

Além disto, foram encontradas nas análises realizadas no biênio 18-20 agrotóxicos como DDT, DDD e DDE. Ainda de acordo com o divulgado pela ONG, estas substâncias são proibidas no Brasil.

Médicos alertam: tais substâncias, acima do nível permitido, causam impacto silencioso para a saúde dos moradores. Se consumidos diariamente, pode, ao longo prazo, desenvolver doenças, problemas no fígado, insuficiência hepática e renal, problemas neurológicos e, em casos mais extremos, câncer.

Além de Americana, a ONG Repórter Brasil afirma que outras 699 cidades tiveram a água da torneira contaminada.

REPERCUSSÃO

Em nota oficial, a assessoria do DAE afirma que o departamento realiza periodicamente testes para medir a qualidade da água e garantir que sempre esteja dentro dos parâmetros legais.

Nas redes sociais, o caso repercutiu negativamente. Moradores questionam se o prefeito da época, Omar Najar (MDB) não estava ciente dos estudos e também criticam a qualidade do serviço prestado à população pelo DAE.

“Será que nas mansões do Jardim Girassol também consumiram essa mesma água que nós ou lá tem artesianos? Nas análises a água estava Dentro dos limites permitidos pela OMS ou limites do DAE?”, questiona a morada M. em seu perfil na rede social.

Outro morador critica: “Além de faltar água todo dia, quando vem ainda vem (sic) com veneno”.

E há quem preferiu protestar com bom humor, caso do morador F.: “(…) eu fico até sem escovar os dentes no trampo (sic) só por causa dessa água tudo (sic) poluída”

Imagem: captura de comentários realizados por moradores a respeito da qualidade da água de Americana. Nomes foram apagados para preservar a identidade dos leitores.

Omar Najar (MDB)

A redação do Jornal Americanense entrou em contato com o ex-prefeito Omar Najar (MDB), que constatou perplexidade com o caso. “É algo extremamente sério e que deve ser corrigido o quanto antes”, afirmou.

Em conversa com o JA, o ex-prefeito informou que uma das prioridades do mandato sempre foi melhorar as condições de vida e fornecimento à população. Entre elas, o cuidado com a água.

“O tratamento de água de Americana, como nós pegamos na época, estava precário. Nós estruturamos, fizemos análises e melhoramos. Antes, a água em Americana parecia leite, saia com um forte cheiro. Nós conseguimos melhorar a qualidade e eliminar tudo isso. Deixamos a água cristalina, incolor”.

Questionado, Najar informou que tomou conhecimento do caso através da repercussão na imprensa e que até então desconhecia o uso de tais substâncias. “O laboratório do DAE existe. O controle da situação química existe e nossa prioridade sempre foi a melhor qualidade da água. A parte química, eu pouco entendo, então não posso opinar sobre essa parte que foge do meu conhecimento”, afirma.

Najar declarou ainda que espera resposta eficaz e rápida do laboratório técnico para análise, entendimento do ocorrido e ações para que isso não se repita no futuro.

“A parte mais importante para uma cidade é a água que fornecemos para a população. É uma situação de (fazer uma) análise bem feita e que o erro seja corrigido, pois é um caso muito sério”, conclui.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Saúde

23 fev 2024

O vereador Leco Soares (Podemos) reuniu-se na quarta-feira (21) em Brasília com a deputada federal Renata Abreu (Podemos), para tratar

Saúde

21 fev 2024

Um homem de 44 anos foi diagnosticado com chikungunya em Santa Bárbara, tornando-se o primeiro caso confirmado da doença na

Saúde

20 fev 2024

A Prefeitura de Sumaré entrega nesta sexta-feira (23) às 10 horas, as novas sedes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel

Saúde

15 fev 2024

Alex, um morador de 38 anos de Americana, está liderando uma campanha para recuperar sua capacidade de andar após um

Saúde

9 fev 2024

A equipe da Hemodiálise do HM (Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi) organizou uma celebração antecipada de Carnaval para os pacientes

Saúde

8 fev 2024

O Banco de Sangue do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi terá horário especial de funcionamento durante a próxima semana, em