Últimas Notícias

Americana planeja visitar em média 1.200 imóveis por dia para combater a dengue

- Advertisement -

Há três óbitos registrados no município por conta da doença

A Secretaria de Saúde de Americana intensificou as ações de nebulização para combater a dengue ao contratar a empresa Sime Prag do Brasil que, além da aplicação de inseticida, também está atuando em visitas domiciliares, complementando assim as atividades desenvolvidas pelo PMCD (Programa Municipal de Controle da Dengue).

Na quinta-feira (14) os novos trabalhadores da empresa iniciaram a nebulização no bairro Antônio Zanaga, além de atividades de casa em casa para controle de criadouros, no mesmo bairro. Entre a quinta-feira e o sábado (16) foram visitados 1.257 imóveis com ações gerais de controle de criadouros e nebulizados 94 imóveis. Além dessas ações, os funcionários também orientam os moradores e buscam por novos casos suspeitos da doença.

- Advertisement -

Nesta terça-feira (19) os funcionários estão atuando no bairro Antônio Zanaga, cujos trabalhos deverão prosseguir durante a semana. Já os agentes do PMCD estão trabalhando em pontos estratégicos, como borracharias e comércio de sucatas, e realizando busca ativa de novos casos nas regiões onde já houve confirmações anteriores.

“Estamos com uma força-tarefa para realizar, em média, mil e duzentos imóveis visitados por dia. A Secretaria Municipal de Saúde está monitorando a situação diariamente e estaremos intensificando as ações de acordo com o cenário epidemiológico”, esclareceu o secretário de Saúde, Danilo Carvalho Oliveira.

A Dengue em Americana

A Secretaria de Saúde de Americana confirmou nesta segunda-feira (18) mais um óbito causado pela dengue, sendo o terceiro caso registrado em 2022. Trata-se de um homem, 63 anos, morador do bairro Jardim Nossa Senhora do Carmo.

No dia 25 de março o paciente começou a apresentar sintomas, como febre, dor de cabeça, vômito, náusea e dor abdominal. No dia 30 de março ele foi internado no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, vindo a falecer no dia 31. O paciente era hipertenso e, segundo o laudo do Instituto Adolfo Lutz, a morte foi causada por complicações da dengue tipo 1.

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Mais Lidas