Redação Jornal Americanense

Espetáculo “Mãe, sou Queer!” chega a Americana, neste sábado

Chega a Americana no próximo sábado (24), às 20h, o espetáculo "Mãe, sou Queer!"


Chega a Americana no próximo sábado (24), às 20h, o espetáculo “Mãe, sou Queer!” que, com um texto sensível e desafiador, pretende levar o público a acompanhar os caminhos trilhados pelas mães de filhes “queers”, até a aceitação.

Uma história onde vários medos, expectativas, dúvidas e questões sobre os padrões heteronormativos virão à tona, além das “guerras” diárias que os corpos “queers” enfrentam na nossa sociedade. O objetivo é fazer pensar: até quando precisarão enfrentar?

O espetáculo, que foi aprovado com recursos do Programa Ação Cultural (ProAC 2022), da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, é uma realização da Cia da Entropia, de São José dos Campos, e tem o apoio gestor da Cooperativa Paulista de Teatro.

A apresentação será no Teatro Fábrica Das Artes (Rua Dr. Cícero Jones, 146 – Vila Rehder).

Os ingressos são gratuitos, mas é necessário reservar, antecipadamente, pelo Sympla.

O espetáculo

O espetáculo apresenta duas personagens em cena: uma mãe solo e sua filhe. A filha é interpretada pela atriz Guia, que faz parte da comunidade queer, enquanto a mãe é interpretada pela atriz Simone Sobreda, que é mãe de uma filha bissexual. As duas já estiveram juntas em outros encontros de trabalho e, a partir desses encontros e de muitas conversas, decidiram contar suas histórias, que se misturam com histórias de diversas outras mães e filhes.

A peça vai escancarar que, embora os pensamentos referentes a gênero e suas performances tenham passado por transformações substantivas ao longo da história, a sexualidade e o gênero ainda são encarados como grandes tabus, especialmente no âmbito familiar, devido à sua organização heteronormativa. No entanto, essa delimitação dos papéis de gênero e suas expectativas passa a ser repensada por corpos que desobedecem às normas.

Na história de “mãe e filhe”, diversos medos, expectativas, dúvidas e questões sobre as construções cis patriarcais virão à tona. O texto destaca também temas referentes às causas atribuídas à sexualidade desses filhes e à superação de preconceitos.

A peça tem uma dramaturgia colaborativa entre as atrizes e o diretor Diogo Cábuli, com provocações de Henri Ferraz.

“Essa obra foi gerada por muitos seres incríveis, fazedores da arte e ‘queermeras’ da vida. Tivemos que girar muitas engrenagens para que esse trem desse a partida e nos encontramos, muitas vezes, suspensos a mais de mil metros do chão, buscando o melhor caminho para se contar essa história. O processo colaborativo realizado por pessoas, na sua maioria queers, se fez potente e desafiador. Nesse caminho foi necessário dar um salto, para além das bolhas que vivemos”, disse Diogo.

Americana é a segunda cidade a receber o espetáculo, que estreou em São José dos Campos. Há ainda mais três apresentações previstas: em São Sebastião (02/03), novamente em São José dos Campos (09/03) e, por último, em Registro (15/03), onde encerra a temporada.

Foto: Bel Gomes

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Cultura

12 abr 2024

Neste sábado (13) ocorre a “Festa de Lançamento do Juca Jazz Festival 2024”, na Kalango Cervejaria em Americana. A casa

Cultura

8 abr 2024

A programação de Adonópolis volta a receber, neste mês de abril, a “Oficina de Musicalização Infantil” que será realizada neste

Cultura

8 abr 2024

O Teatro Municipal Lulu Benencase recebe a comediante Bruna Louise com o espetáculo de comédia stand-up “Ela tá correndo atrás”,

Cultura

5 abr 2024

Com o apoio da Prefeitura de Americana, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, o evento Caminho Literário da FLAAM

Cultura

1 abr 2024

A Orquestra Sinfônica Municipal de Americana e o coro Collegium Vocale Campinas apresentam, nesta quinta-feira (4), um concerto de Páscoa

Cultura

30 mar 2024

O prefeito de Santa Bárbara d’Oeste, Rafael Piovezan (PL), anunciou na quinta-feira (28) a dupla Edson & Hudson como atração