Pesquisar
Close this search box.

Beto Silva

Corpo é encontrado boiando em represa de Nova Odessa com amarras

Após a remoção do corpo da água, foi possível observar mais detalhes sobre as amarras e os objetos utilizados, sugerindo uma possível ação deliberada para ocultar o cadáver.

Na tarde desta terça-feira (14),  a GCM (Guarda Civil Municipal) de Nova Odessa foi acionada por populares para comparecer à Represa Recanto 3. Ao chegar ao local, a equipe encontrou o corpo de um homem boiando às margens do reservatório. O corpo estava envolto em uma rede e apresentava amarras improvisadas, contendo peças de metal e pedras –  técnica utilizada para manter um corpo submerso nas águas.

Após a remoção do corpo da água, foi possível observar mais detalhes sobre as amarras e os objetos utilizados, sugerindo uma possível ação deliberada para ocultar o cadáver.

O corpo foi encaminhado ao Instituto de Criminalística  para os procedimentos de identificação e necropsia. Enquanto isso, a ocorrência foi apresentada no plantão policial local, onde serão conduzidas as investigações para esclarecer as circunstâncias do crime e identificação da vítima.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Polícia

28 maio 2024

Na madrugada desta terça (28), uma operação de fiscalização resultou na prisão de um indivíduo que estava portando simulacros de

Polícia

27 maio 2024

Equipes da Gama (Guarda Municipal de Americana) atenderam a uma denúncia anônima de maus-tratos a animais na Vila Mathisen. Ao

Polícia

27 maio 2024

Dois homens foram detidos por policiais militares durante assalto a uma residência no Jardim Ipiranga, na manhã desta segunda-feira (27).

Polícia

27 maio 2024

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária, na rodovia Anhanguera, na noite deste domingo (26), com um carro roubado, joias,

Polícia

25 maio 2024

Na noite de sexta-feira (24), um incêndio de grandes proporções devastou um depósito de recicláveis no Distrito Industrial de Santa

Polícia

22 maio 2024

Estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo revelam que Sumaré registrou uma queda significativa de 47,5% no