Últimas Notícias

Para não pagar conta, homem finge passar mal de novo, agora em restaurante em Palmas

- Advertisement -

O incidente ocorreu dois dias depois dele deixar a cadeia após ter sido preso em Goiânia fingindo ter convulsões para não pagar uma conta de mais de R$6 mil

Dois dias depois de deixar a cadeia, o indivíduo que alegou estar tendo convulsões para não pagar uma conta de mais de R$6 mil em um bar de Goiânia, Ruan Pamponet Costa, de 42 anos, foi preso novamente. O incidente dessa vez ocorreu em Palmas, capital do Tocantins, onde ele consumiu mais de R$5,2 mil em produtos e serviços de um restaurante e se recusou a pagar a conta.

Ruan estava solto há dois dias com a determinação de que deveria ficar longe de bares, prostíbulos e “locais de má fama” para evitar calotes. O crime dessa vez ocorreu no restaurante Dona Maria Beach, que é localizado em um dos principais pontos turísticos da capital tocantinense, a Praia da Graciosa.

- Advertisement -

De acordo com o estabelecimento, Ruan estava dividindo aquilo que consumia com outras pessoas no local, até que o staff passou a desconfiar. Foi pedido a ele um pagamento parcial depois dos primeiros R$5 mil consumidos para que ele pudesse continuar sendo servido, mas ele se negou a pagar pela conta. Juan foi encaminhado para a central de flagrantes da Polícia Civil. Ele deve ser autuado por estelionato.

Ruan já havia sido preso anteriormente por tentar aplicar um calote de R$2 mil em um bar em Maceió no início do ano. No estabelecimento, localizado na Orla de Ponta Verde, ele havia selecionado no cardápio bebidas de valor elevado e se recusado a pagar a conta, tendo sido preso em flagrante.

Também em Fortaleza, em novembro do ano passado, Ruan havia tentado sair sem pagar uma conta de R$4.363,13, fingindo ser jogador de futebol. Um dia depois, na cidade de Canoa Quebrada, no Ceará, ele foi preso pelo mesmo golpe.

Goiânia

Em Goiânia, Ruan foi preso fingindo estar passando mal em um bar para não ter que pagar a conta que já estava acumulada em mais de R$6 mil. O suspeito, que estava acompanhado de um amigo e de duas mulheres, afirmou ao gerente do bar que estava passando mal e acionou os bombeiros.

Entre os itens pedidos haviam duas garrafas de whisky por mais de R$1.450 cada, além de mais de R$750 em gim, R$230 em vodka, R$300 em energético e mais de R$200 em picanha, R$200 em camarão. Também foi pedido chope, cerveja, energético, sucos e outras bebidas. Eles teriam ficado 12 horas no bar.

De acordo com o gerente do bar, o cliente havia se debatido como se tivesse tido uma convulsão. Quando ele havia retornado à consciência, ele teria dito: “pode chamar a polícia, não vou pagar”.

O gerente ainda conta que o suspeito havia afirmado que se tratava de ex-gerente de futebol, ao passo que o seu amigo se intitulava piloto de avião.

O jovem, identificado como Ruan Pamponet Costa, foi preso em flagrante, com fiança no valor de R$10 mil. Ele ainda não deixou a prisão.

Foto: Reprodução

- Advertisement -

Latest Posts

spot_img

Mais Lidas