Redação Jornal Americanense

HM realiza treinamento para médicos e equipes de enfermagem

O Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi” realizou, nos dias 10, 11 e 12 de junho, o treinamento “Suporte Básico de Vida e Uso do DEA (Desfibrilador Externo Automático)”, programa voltado para médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

“Um dos pilares da Santa Casa de Misericórdia de Chavantes é a qualificação contínua das equipes médicas e de enfermeiros, isto é, de nossos profissionais que atuam em Americana e outras cidades onde a organização social mantém contratos de gestão de saúde”, afirma Andréia Santos, diretora da instituição que administra o Hospital Municipal, por meio de gestão compartilhada com a Prefeitura de Americana.

O objetivo do treinamento, seundo o Dr. Ricardo Quintela, diretor técnico do HM, é capacitar toda a equipe multiprofissional de atendimento à urgência e emergência do hospital para conduzir de maneira segura, organizada e sistematizada os casos que surgirem na unidade.

“Além do conteúdo sobre o DEA, também teremos aulas direcionadas ao tratamento de obstrução de vias aéreas por corpo estranho (OVACE), o famoso engasgo”, acrescenta Quintela. 

Durante o treinamento, houve simulações realísticas com manequins (bonecos) de alta fidelidade. “Esses cursos de Suporte Básico de Vida fornecem um treinamento teórico-prático utilizando o protocolo desenvolvido pela American Heart Association (AHA), no intuito de capacitar os profissionais de saúde a reduzir a morte e a incapacitação causadas pelas doenças cardiovasculares”, salientou o diretor técnico.

O secretário municipal de Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, reforçou a importância deste tipo de atividade. “Os treinamentos contribuem muito com as equipes das nossas unidades, trazendo atualizações importantes e ainda mais segurança ao atendimento do usuário”, afirmou.

Ganho para os serviços assistenciais

A qualificação das equipes do Hospital Municipal busca trazer mais benefícios e segurança ao usuário do SUS (Sistema Único de Saúde) que procura atendimento médico na unidade.

“Com as habilidades adquiridas no curso, os profissionais da área da saúde do HM terão o domínio do assunto de forma a adquirir mais segurança na abordagem das vítimas, tanto nos casos de doenças cardiovasculares quanto de asfixia por obstrução de vias áreas”, observou Quintela. “Isso vai gerar um ganho enorme para a população, considerando nossa missão de buscar salvar vidas em casos de emergência”, analisa. 

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Saúde

1 mar 2024

A Secretaria de Saúde de Sumaré realizou no último sábado, dia 24, o Dia D de Combate à Dengue. O

Saúde

1 mar 2024

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste investiu mais de R$ 236 milhões em Saúde em 2023. Somente com recursos próprios,

Saúde

23 fev 2024

O vereador Leco Soares (Podemos) reuniu-se na quarta-feira (21) em Brasília com a deputada federal Renata Abreu (Podemos), para tratar

Saúde

21 fev 2024

Um homem de 44 anos foi diagnosticado com chikungunya em Santa Bárbara, tornando-se o primeiro caso confirmado da doença na

Saúde

20 fev 2024

A Prefeitura de Sumaré entrega nesta sexta-feira (23) às 10 horas, as novas sedes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel

Saúde

15 fev 2024

Alex, um morador de 38 anos de Americana, está liderando uma campanha para recuperar sua capacidade de andar após um