Redação Jornal Americanense

Jussania Oliveira: O que é sucesso para você?

Quais os critérios que você usa para definir alguém bem sucedido, incluindo você mesmo?

O que você acha que uma pessoa deva ser ou fazer para se considerar realizada? E por que estou perguntando isso?

Porque a maior parte do que somos, pensamos ou fazemos foi aprendido.

Conceitos e valores foram “instalados” em nós ao longo de nossa vida e formação. E o primeiro e mais importante núcleo que nos influencia nisto tudo é a família.

Vou dar um exemplo simples praa vocês: quando era criança e adolescente, eu sempre ouvi dizer e acreditei que o bom funcionário era aquele que tinha o maior tempo de serviço em uma mesma empresa. Quem permanecia 10, 20 anos na mesma empresa era respeitado e reconhecido.

Era inclusive um dos critérios para a recolocação profissional que a pessoa trabalhasse 12, 14, 16 horas por dia, espetacularmente admirável, afinal, “o trabalho enobrece o homem”.

Este conceito já não é o mesmo atualmente.

E com relação ao “sucesso” era (e continua sendo) considerado o cargo que você ocupa X o salário/rendimento que você tem.

E não importa se você não tem tempo para a família, o lazer, o seu bem estar e sua saúde física e mental, se você gosta do que faz e por aí vai…

E o que é ainda pior: se a pessoa tem algum bem caro, uma casa grande, um carro último tipo ou algo de muito valor, será considerada uma pessoa “feliz”!

E isto me assusta. Este tipo de crença faz com que as pessoas, muitas vezes, sacrifiquem a vida e o relacionamento familiar, pessoal, sexual, para corresponder a este padrão de “sucesso”.

E como podem ser infelizes aqueles que são convencidos disto.

Não estou aqui querendo romantizar a pobreza. Em hipótese alguma. Sabemos que não há boa qualidade de vida sem dinheiro. Mas será que realmente é necessário tudo o “que dizem” para sermos felizes e bem sucedidos?

Você já parou para refletir e buscar identificar o que tem em sua vida hoje que te faça considerar uma pessoa de sucesso?

Você é aquele tipo de gente que só pensa em acumular? Dinheiro, bens, títulos…

Você consegue reconhecer em seu dia a dia algum momento de prazer e felicidade genuína ou fica sempre esperando ter aquela casa, aquele carro, aquele emprego, aquela viagem, aquele tanto de dinheiro para ser sucesso?

Uma das grandes benesses da maturidade é encontrarmos prazer e felicidade nas coisas mais simples, nos momentos compartilhados com quem amamos, no piquenique no parque, no café da manhã degustado com calma, no sorriso que damos ou recebemos…

Olhe para o lado e descubra o que te faz realmente feliz!

Eu garanto que diariamente você vai encontrar razões para se considerar uma pessoa de muito “sucesso”.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Saúde

1 mar 2024

A Secretaria de Saúde de Sumaré realizou no último sábado, dia 24, o Dia D de Combate à Dengue. O

Saúde

1 mar 2024

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste investiu mais de R$ 236 milhões em Saúde em 2023. Somente com recursos próprios,

Saúde

23 fev 2024

O vereador Leco Soares (Podemos) reuniu-se na quarta-feira (21) em Brasília com a deputada federal Renata Abreu (Podemos), para tratar

Saúde

21 fev 2024

Um homem de 44 anos foi diagnosticado com chikungunya em Santa Bárbara, tornando-se o primeiro caso confirmado da doença na

Saúde

20 fev 2024

A Prefeitura de Sumaré entrega nesta sexta-feira (23) às 10 horas, as novas sedes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel

Saúde

15 fev 2024

Alex, um morador de 38 anos de Americana, está liderando uma campanha para recuperar sua capacidade de andar após um