Pesquisar
Close this search box.

Redação Jornal Americanense

OMA ganha dois novos telescópios e um Planetário Digital em comemoração de 38 anos

O Observatório Municipal de Americana (OMA) completou, nesta sexta-feira (4), 38 anos de existência com novidades importantes. O espaço, fundado em 4 de agosto de 1985, ganhará agora o Planetário Digital e já conta com dois novos telescópios.

O Planetário Digital será entregue no próximo dia 17, às 14h30, como parte da programação especial de aniversário de 148 anos da cidade –  “Americana voltou a sorrir”, lançada na terça-feira (1) pelo prefeito Chico Sardelli.

“O nosso querido OMA, que já é referência em todo o país, ficará ainda mais moderno com a inauguração do Planetário Digital que vamos entregar neste mês de aniversário de Americana. Um grande presente para a ciência, para a educação e para o turismo de nossa cidade”, disse o prefeito Chico Sardelli.

“A inauguração do Planetário Digital é um marco para Americana, trazendo um espaço de conhecimento e entretenimento que proporcionará experiências únicas de imersão no universo e acesso à ciência e à astronomia para todas as idades na nossa cidade”, destacou a secretária de Cultura e Turismo, Marcia Gonzaga Faria.

O Planetário Digital é um instrumento ótico-mecânico-eletrônico que reproduz de forma artificial e científica, o céu com os seus astros, movimentos e posições idênticas àquelas encontradas no céu real.

Além disso, o Planetário pode projetar uma infinidade de filmes e animações, em formato “fulldome”, em sua tela semiesférica de 360º, disposta no interior de um domo insuflável de 7 metros de diâmetro, capaz de comportar até 60 crianças ou 30 adultos sentados no chão.

Toda a apresentação é acompanhada de narração na didática apropriada à faixa etária dos alunos, efeitos visuais e sonoros e, em alguns casos, música clássica. 

“Do ponto de vista educacional, científico, pedagógico e turístico, o Planetário é sem sombra de dúvida, um dos maiores e mais importantes atrativos que uma cidade pode ter”, disse o astrônomo do OMA, Carlos H. A. Andrade.

Novos telescópios

Além do Planetário Digital, será feita também no mês de aniversário da cidade a entrega simbólica de dois telescópios novos, que já estão em uso: o Reflector 200mm Celestron e o Refrator 90mm F/d 10.1 Acromático Skywatcher.

Os telescópios e seus respectivos periféricos (binóculos e lentes) foram doados por associados da ACIA – Associação Comercial e Industrial de Americana e empresários que participaram do lançamento da 6ª Expodeps (Exposição das Empresas Prestadoras de Serviços) em agosto 2022, no Teatro Municipal Lulu Benencase.

 “Já temos o telescópio principal, interno, e agora contamos com um desses novos equipamentos, externo, ou seja, que pode ser levado para onde quisermos. O outro telescópio recebido nos permite observar o Sol, o que antes não conseguíamos fazer”, destacou o astrônomo.

 Atualmente, o OMA conta com sala para cursos e palestras com 40 lugares, hall para exposições, laboratório fotográfico, biblioteca, gabinete dos astrônomos, cúpula com 4.50m de diâmetro e um terraço para observações a céu aberto.

Histórico

O OMA foi o segundo observatório no gênero a ser implantado no país.  Na ocasião, em 1985, a chegada do Cometa Halley foi decisiva para a aprovação unânime do projeto.

A novidade repercutiu não só no Brasil, mas em vários países. A Sociedade Astronômica da França, em sua revista “L’Astronomie” chegou mesmo a dizer que o OMA era um exemplo para Paris, que não possuía um Observatório Municipal.

Da Alemanha, a revista “Sterne und Weltraum”, em artigo com fotografia na edição de outubro de 1985 realçou a importância do OMA para o Brasil.

De Viena, Áustria, a revista “Die Sternenrundschau” saudou o novo observatório americanense.

A revista norte-americana “Sky and Telescope”, umas das mais conceituadas da área, enalteceu com fotografias a importância do OMA para a comunidade astronômica. Em meio às inúmeras mensagens recebidas, destaca-se a da Agência Espacial dos Estados Unidos, NASA-JPL, já inserindo o OMA no Programa Internacional de Observação do Cometa Halley.

O exemplo de Americana considerado “Modelo de Observatório Municipal” serviu para que diversas outras cidades também edificassem o seu Observatório.

Mesmo não sendo um Observatório preparado para pesquisa e não possuindo instrumental destinado a essa finalidade, o OMA contribui de forma esporádica com fornecimento de dados importantes à IAU (International Astronomical Union) e a diversos centros de pesquisa astronômica do exterior.

Visitação

As visitas públicas acontecem às quartas e sextas-feiras, em grupos alternados, a partir das 19h. Os interessados podem agendar a atividade, gratuitamente, pelo telefone (19) 3408-4800.


Por motivos de segurança, é proibido o acesso de crianças menores de 5 anos à cúpula e, na ocorrência de tempo nublado ou chuvoso, a programação é automaticamente cancelada, sendo necessário novo agendamento.

O acesso ao Observatório é pela entrada do Jardim Botânico Municipal “Prefeito Carroll Meneghell”, localizado à Rua Abrahim Abraham, s/nº, no bairro Parque Residencial Nardini.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Cultura

20 maio 2024

O Cine Biblioteca desta quarta-feira (22) será especial, na semana do Festival “Itália na Brasil”, em comemoração aos 150 anos

Cultura

20 maio 2024

A ópera “Suor Angelica”, de Giacomo Puccini, será a atração do Teatro Municipal Lulu Benencase, em Americana, nesta quinta-feira (23),

Cultura

17 maio 2024

O 10º Encontro de Ferreomodelismo da Região Metropolitana de Campinas acontecerá neste sábado (18), das 9h às 20h, na Estação

Cultura

17 maio 2024

Adonópolis, espaço criado pela Editora Adonis, completa nesta terça-feira (14) dois anos. Para comemorar o aniversário, um evento gratuito será

Cultura

17 maio 2024

O Teatro Municipal Lulu Benencase tem uma atração em cartaz para o público infantil neste domingo (19), com “Chapeuzinho Vermelho”,

Cultura

16 maio 2024

Começou nesta quarta-feira (15) a retirada dos ingressos para a apresentação da ópera “Suor Angelica”, de Giacomo Puccini, no Teatro