Redação Jornal Americanense

Americana Mall se pronuncia após operação contra sonegação que mira grupo à frente do shopping

Nesta quarta-feira (6) a Receita Federal, em colaboração com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e órgãos do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de São Paulo (Cira/SP), deflagrou a Operação Vênus. O alvo da investigação é o grupo Restum, detentor de marcas renomadas como Polo Wear, Planet Girls, e outras grifes, além de ser proprietário do Americana Mall, o futuro shopping de Americana.

A ação visa desarticular uma fraude fiscal estruturada e casos de sonegação fiscal no comércio de vestuário, onde o grupo atua com mais de 200 lojas próprias distribuídas por todo o país. O grupo acumula dívidas superiores a R$ 3 bilhões perante o fisco estadual paulista e federal, sendo mais de R$ 600 milhões apenas com a União.

Participam da operação, além da Receita Federal, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, o Ministério Público Estadual (Gaeco), Secretaria da Fazenda e Planejamento (Difis e Dicar), Procuradoria-Geral do Estado (Gaerfis), e as Polícias Civil e Militar.

Ao todo, 29 mandados de busca e apreensão estão sendo executados nas cidades paulistas de Campinas, Guarulhos, Jundiaí, Santo André e São Paulo, além de Colatina, no Espírito Santo. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores de São Paulo.

O grupo em questão já enfrentou autuações anteriores e, segundo as autoridades, tem aprimorado suas práticas tributárias fraudulentas. Utilizando uma estrutura operacional e patrimonial complexa, o grupo emprega táticas como ocultação patrimonial, uso de “laranjas”, offshores e cessões de bens e recebíveis, dificultando a cobrança de tributos devidos e protegendo seu patrimônio.

Como resultado da Operação Vênus, a Receita afirma esperar, além da recuperação dos valores aos cofres públicos e da regularização fiscal dos investigados, um efeito dissuasivo em todos os atores do segmento econômico que possam estar contaminados por práticas semelhantes.

Em nota, o Americana Mall se pronunciou:

“A assessoria de imprensa do Americana Mall informa que neste momento não tem nada a declarar sobre as notícias e ressaltados que o acontecido não interfere na continuidade do shopping.

Informamos que o Grupo repudia qualquer especulação e exploração de notícia sem prova transitada em julgado. Todos os débitos são oriundos de ações fiscais as quais estão sendo discutidas em juízo e ambas possuem defesas seus competentes processos.

Que os valores discutidos, após apurados de forma justa serão quitados.

E no mais, ressaltamos que o Grupo trata-se de uma empresa de varejo que emprega mais de 5.000 famílias direta e indiretamente e que explorar notícias midiáticas e desabonadoras só farão piorar a economia e o desemprego.

No momento não há nada mais para ser declarado. E assim que for esclarecido, pedimos direito de resposta”

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Polícia

1 mar 2024

Na noite da última quinta-feira (29), um incêndio de grandes proporções atingiu um depósito de recicláveis localizado na Avenida da

Polícia

29 fev 2024

Na tarde desta segunda-feira (26) uma tragédia em São Paulo vitimou fatalmente José Ribeiro, um morador de 60 anos da

Cidades, Polícia

23 fev 2024

Um acidente envolvendo dois caminhões e um automóvel deixou uma vítima fatal na Bandeirantes, em Santa Bárbara d’Oeste, nesta sexta-feira

Polícia

22 fev 2024

Daniel Alves, ex-jogador da Seleção Brasileira, foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por estupro. A sentença

Polícia

21 fev 2024

A vendedora Thamiris Nathalia Rulim, de 32 anos, é a primeira vítima de feminicídio em Piracicaba. Ela foi morta pelo

Polícia

17 fev 2024

Nesta sexta (16) Americana foi palco de um trágico acidente que resultou na morte de Antônio Ivan Moura Caetano, motoboy