Pesquisar
Close this search box.

Redação Jornal Americanense

Gerente suspeito de desviar R$1,5 milhão de reais é investigado pela PF em Americana

Gerente teria facilitado a realização das operações de empréstimo com base em dados falsos e, ao final de tal procedimento, figuraria como um dos principais beneficiários das transferências

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (05), a Operação “O Administrador Infiel”, que tem como objetivo a repressão de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, configurados, em tese, por operações de empréstimos ilegais.

Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal de Campinas, sendo um na cidade de Santa Bárbara D’Oeste e um na cidade de Americana, tendo por alvos o Gerente de uma instituição financeira que facilitava a realização das operações de empréstimo com base em dados falsos e, ao final de tal procedimento, figurava como um dos principais beneficiários das transferências fraudulentas.

As investigações foram iniciadas em decorrência de informações fornecidas pela própria Instituição Financeira, a qual noticiou os fatos após verificar que, ao menos, 136 (cento e trinta e seis) contas foram abertas fraudulentamente, com base em documentos falsos providenciados pelo investigado e por outros beneficiários dos valores. O desvio inicial apontado monta em, aproximadamente, R$ 1.500.000,00 (um milhão e meio de reais).

Durante a investigação foi constatado que os criminosos utilizaram documentos de identidade falsos ou de terceiros sem o conhecimento destes, o que configura o crime de uso de documento falso ou de falsidade ideológica, para abertura de contas na instituição financeira. Em seguida, eles adquiriam os empréstimos para transferir para contas próprias ou pessoas próximas e da família.

O nome da operação faz alusão à atividade ilegal exercida pelo então gerente da Instituição Financeira, vez que agiu para a obtenção fraudulenta de numerários em detrimento da instituição financeira, valendo-se, para tanto, de sua credencial de administrador da mencionada instituição.

Os crimes investigados são os previstos nos artigos 5º da Lei 7.492/1986 (Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional), 1º da Lei 9.613/98 (Lavagem de dinheiro) e artigo 304, do Código Penal (uso de documento falso).

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Polícia

17 maio 2024

Nesta sexta (17) uma mãe e sua filha de 12 anos foram atropeladas na Avenida Ampélio Gazzetta, em Nova Odessa,

Polícia

17 maio 2024

Na madrugada desta sexta-feira (17), por volta das 03h15, equipes da Gama foram informadas via controle sobre um possível furto

Polícia

16 maio 2024

Na manhã desta quinta-feira (16), um incêndio foi registrado no bairro Vila Jones, em Americana. De acordo com informações do

Polícia

16 maio 2024

Uma empresária de 37 anos foi presa durante a operação ‘Rua Rússia’ deflagrada pela Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecente)

Polícia

15 maio 2024

Na tarde desta terça-feira (14), a GCM (Guarda Civil Municipal) de Nova Odessa foi acionada por populares para comparecer à

Polícia

14 maio 2024

Nesta segunda-feira (13), durante a madrugada, um casal foi feito refém em um assalto a residência no Parque Residencial Tancredi,