Redação Jornal Americanense

HM ganha pulmão gigante inflável para conscientização contra o cigarro

Um pulmão gigante inflável será instalado em frente ao Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”, de Americana, na próxima segunda-feira (29), e poderá ser visitado das 8h às 16h. O objetivo da iniciativa é destacar o Dia Mundial Sem Tabaco (31 de maio) e alertar a população sobre as consequências do cigarro.

A ação é organizada por meio de uma parceria entre o Grupo SOnHe (formado por oncologistas e hematologistas que atuam em hospitais e unidades de tratamento de câncer em Campinas e Americana) e a Santa Casa de Misericórdia de Chavantes – organização social responsável pela administração do Hospital Municipal, Unacon (Centro de Oncologia de Americana) e UPA (Unidade de Pronto Atendimento) São José, por meio de gestão compartilhada com a Prefeitura de Americana.  

Rafael Luís do Carmo, oncologista do Grupo SOnHe e coordenador da Unacon de Americana, explica que ações como essa devem ser constantes para sensibilizar os fumantes e alertar aqueles que ainda não experimentaram o cigarro. “Quanto mais informação as pessoas tiverem, mais capacidade de discernimento elas desenvolvem, até perceberem que o cigarro é um perigo”, reforça o oncologista.

A conscientização deve ser um esforço coletivo, salienta Danilo Carvalho Oliveira, secretário de Saúde de Americana. “Acreditamos que essa união de esforços seja extremamente importante para a população tomar consciência sobre os perigos que envolvem o cigarro”, explica o secretário.

A diretora da Santa Casa de Misericórdia de Chavantes, Andréia Santos, salienta a importância da ação pelo fato do tabagismo ser o responsável direto por cerca de 90% das mortes por câncer de pulmão. 

“Anualmente, o consumo do tabaco e seus derivados causa o surgimento de mais de 32 mil novos casos de câncer no sistema respiratório (traqueia, brônquios e pulmão), entre mulheres e homens brasileiros”, alerta a diretora da OS. 

Números do tabagismo

No Brasil, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, 12,8% das pessoas se apresentavam como fumantes.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o tabaco é responsável por mais de 8 milhões de óbitos anualmente em todo o mundo, sendo que 7 milhões de mortes resultam do uso direto e 1,2 milhão das vítimas são não-fumantes, ou seja, fumantes passivos (pessoas expostas à fumaça). O tabagismo, porém, ainda é a maior causa evitável de mortes por câncer e outras complicações.

Informações compiladas no site do Instituto Nacional do Câncer (INCA), apontam que o tabaco provoca a morte de 443 brasileiros por dia, além de gerar custos de mais de R$ 125 bilhões, todos os anos, no sistema de saúde e na economia nacional. 

Câncer de pulmão

O câncer pulmonar é a principal causa de óbitos provocados pelo cigarro. Foi responsável, por exemplo, pela morte da cantora Rita Lee, no começo de maio. Fumante desde os 22 anos, a artista descobriu o câncer 50 anos depois e manteve o tratamento por dois anos.

Trata-se do segundo tipo de câncer mais incidente no mundo. De acordo com a OMS, cerca de 2,2 milhões de novos casos de câncer de pulmão são diagnosticados por ano, o que representa 11,4% dos casos de câncer registrados globalmente. 

Estimativa do INCA sinaliza que, no Brasil, 15 mil novos casos da doença serão registrados por ano durante o triênio 2023-2025. 

Sobre o Grupo SOnHe

O Grupo SOnHe – Oncologia e Hematologia é formado por  13 médicos – oncologistas e hematologistas – que fazem atendimento oncológico alinhado às recentes descobertas da ciência, com tratamento integral, humanizado e multidisciplinar em importantes centros de tratamento de câncer em Campinas, como o Hospital Santa Tereza, Hospital Madre Theodora, Hospital Puc-Campinas, Radium Instituto de Oncologia e Madre Theodora, além da Unacon, em Americana. 

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Saúde

1 mar 2024

A Secretaria de Saúde de Sumaré realizou no último sábado, dia 24, o Dia D de Combate à Dengue. O

Saúde

1 mar 2024

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste investiu mais de R$ 236 milhões em Saúde em 2023. Somente com recursos próprios,

Saúde

23 fev 2024

O vereador Leco Soares (Podemos) reuniu-se na quarta-feira (21) em Brasília com a deputada federal Renata Abreu (Podemos), para tratar

Saúde

21 fev 2024

Um homem de 44 anos foi diagnosticado com chikungunya em Santa Bárbara, tornando-se o primeiro caso confirmado da doença na

Saúde

20 fev 2024

A Prefeitura de Sumaré entrega nesta sexta-feira (23) às 10 horas, as novas sedes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel

Saúde

15 fev 2024

Alex, um morador de 38 anos de Americana, está liderando uma campanha para recuperar sua capacidade de andar após um