Redação Jornal Americanense

Clínica de Nova Odessa deixava internos sem água potável e sem alimentação adequada

Pelo menos 10 pessoas foram levadas imediatamente para o Pronto Socorro do Hospital Municipal por ambulâncias do Município, onde permanecem internados e sob tratamento e acompanhamento médico

Uma força-tarefa formada pelas equipes da Vigilância Sanitária, Saúde, Promoção Social e GCM de Nova Odessa, juntamente com a Polícia Civil, deflagrou uma ação na quarta-feira (29) para interditar uma clínica de reabilitação que funcionava de forma irregular na cidade.

Trata-se de uma nova ação na mesma clínica de reabilitação que funcionava de forma irregular nas Chácaras Central e que já havia sido interditada pela Vigilância Sanitária do Município em 9 de fevereiro de 2023, por uma série de irregularidades e inadequações, quando havia cerca de 60 internos no local.

O caso é acompanhado desde o início das reclamações e denúncias tanto pela Vigilância Sanitária quanto pela Promoção Social do Município, a pedido do MP-SP.

Na terça-feira (28), a Vigilância Sanitária recebeu uma nova denúncia de que o estabelecimento irregular havia reaberto e mantinha internos contra a vontade deles.

A Vigilância Sanitária acionou a Polícia Civil para uma ação conjunta na quarta-feira. Ao chegar ao local, as equipes confirmaram as denúncias, deixando claro que os responsáveis desobedeceram à ordem de interdição e encerramento imediato das atividades em fevereiro.

No entanto, as irregularidades continuavam iguais, segundo a Vigilância Sanitária, incluindo as condições insalubres do imóvel, falta de água potável e alimentação adequada. Os internos estavam trancados com cadeado.

Havia cerca de 23 internos, muitos deles em condições precárias de saúde e necessitando de atendimento médico de urgência.

Por isso, pelo menos 10 pessoas foram levadas imediatamente para o Pronto Socorro do Hospital Municipal por ambulâncias do Município, onde permanecem internados e sob tratamento e acompanhamento médico.

Os demais foram encaminhados de volta às suas respectivas famílias.

A Vigilância Sanitária emitiu um novo auto de infração e lacrou novamente o estabelecimento.

Diante do flagrante, a Polícia Civil conduziu os responsáveis à Delegacia do Município, onde a ocorrência policial foi registrada e o caso encaminhado ao Poder Judiciário.

Foram detidos o presidente da associação e o coordenador ou gerente do estabelecimento irregular.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Cidades, Destaques

1 out 2023

Na última sexta-feira (29) à noite, na cidade de Americana, a jovem Raquel Ferreira foi surpreendida com uma festa de

Destaques

5 set 2023

Os vereadores da Câmara Municipal de Americana aprovaram por unanimidade, durante a sessão ordinária realizada nesta terça-feira (5) no plenário

Destaques

3 ago 2023

As obras de reforma da UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Parque das Nações tiveram início nesta quarta-feira (2).

Destaques

28 jul 2023

O prefeito Chico Sardelli anunciou nesta sexta-feira (28) que o muro do novo estacionamento do Mercado Municipal, ao lado da

Destaques

20 jul 2023

Com a sanção da Lei nº 14.626 pelo vice-presidente Geraldo Alckimin foram ampliados os grupos com direito a atendimento prioritário no Brasil,

Cidades, Destaques

22 maio 2023

A partir desta segunda-feira (22), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Governo de SP, órgão vinculado à Secretaria