Últimas Notícias

Jussania Oliveira: Você sabe o que te excita?

- Advertisement -

Retomando a compreensão da resposta sexual humana, já falamos sobre a primeira fase da resposta, que é o desejo, e sobre os tipos de desejo (responsivo e espontâneo), lembram-se?

Hoje falaremos sobre a excitação, que é a segunda fase da resposta sexual humana.

Uma vez que o seu desejo está ativo, os estímulos que você receber produzirão a sua excitação.

- Advertisement -

E para isso não existe regra, ok?

Você pode se excitar com estímulos nos pés, com uma massagem corporal, com um “banho de língua”, com a parceria vestida com alguma fantasia, com um jantar à luz e velas, e por aí vai…

O importante é a variação e criatividade nos estímulos.

Eis uma grande queixa de muitas pessoas (homens e mulheres, mas mais mulheres): quando os estímulos são sempre iguais, sempre os mesmos, com o tempo e a rotina, vão deixando de ter o mesmo efeito excitatório. Muitas vezes, inclusive, podem se transformar em estímulos aversivos sexuais.

Vou dar um exemplo bastante comum de queixa em meu consultório: no começo de relacionamento, quando tudo é novidade e queremos impressionar, tudo o que se faz é excitante.

O homem pode chegar em sua parceira e apalpar o bumbum, as mamas e ela vai achar uma delícia. Tente manter este mesmo tipo de estímulo num relacionamento de média/longa duração!

Você vai ouvir frases do tipo: – Você só pensa nisto? -Você só pega nos mesmos lugares! – Que saco, tire essa mão de mim! – Pare de fazer assim, você sabe que me irrita! E sua chance de namoro, que já era reduzida, simplesmente desaparece nesta hora.

Os homens muitas vezes ficam sem entender. Chegam dizendo que antes ela gostava, que ficava louca de tesão e que agora só falta chutá-lo.

Então, lindezas, esta é uma das razões que insisto em esclarecer. Nós não somos as mesmas pessoas de ontem, que dirá de anos atrás. O corpo é um universo de zonas erógenas a ser explorado. Mude de estratégia, de tipo de toque (mesmo que suas regiões preferidas sejam estas), procure inovar, descobrir que outras regiões ela se excita ao ser tocada. Saia do básico, do mesmo.

Eu sei que dá um pouquinho de trabalho, que precisa investir um bocadinho a mais. Sei que o homem é muito mais rápido e fácil para se excitar e que, basta tocar em seu genital, que muitos de vocês já estarão prontos, mas a mulher não funciona assim.

A excitação é uma fase fundamental para se chegar ao ápice da relação, que é o orgasmo.

Sem contar que, se a mulher não estiver devidamente excitada, não terá uma boa lubrificação e não tendo uma boa lubrificação, poderá sentir dor/desconforto na penetração e dificilmente chegará ao orgasmo.

E, se for ruim para ela, ela passará a diminuir e evitar os encontros sexuais. Ou seja, ambos ficarão no prejuízo.

Lembrem-se: sexualidade saudável é um dos requisitos para uma boa qualidade de vida, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Então, homens e mulheres, busquem situações que surpreendam a parceria, reservem um tempo para o casal (mesmo que seja preciso marcar na agenda), pensem em situações que saiam da rotina, busquem reencontrar o ser sedutor(a)/sexy que você já foi um dia e… mãos (pés, pernas, boca, braços…) à obra!

Mas não percam de vista um dos maiores prazeres que fomos presenteados: a vida sexual satisfatória.

E se você tem algum problema e/ou disfunção sexual, busque ajuda profissional especializada, ok?

Beijos da Ju! 💋❤

Se você tiver alguma dúvida, pode me contatar pelo meu direct do Instagram profissional @jussaniapsicosex

- Advertisement -

Latest Posts

Mais Lidas