Pesquisar
Close this search box.

Redação Jornal Americanense

Manuela Possente: Como escolher o protetor solar ideal para o seu tipo de pele?

A pele é o órgão humano mais sensível à luz solar, sofrendo diariamente os efeitos deletérios da radiação ultravioleta, especialmente em áreas tais como a face e o dorso das mãos. As consequências desta exposição são o câncer cutâneo, fotoenvelhecimento, rugas, flacidez e manchas.

Os protetores solares (ou filtros solares) são agentes químicos de uso tópico capazes de dificultar que a radiação UV atinja e danifique a nossa pele. A radiação UV incide sobre a Terra junto com a luz do sol, está dividida em dois tipos – UVA e UVB –, e provoca diversas reações na pele.

A radiação UVA – cuja intensidade pouco varia ao longo do dia – penetra profundamente na cútis e aumenta o risco reações como câncer de pele e fotoenvelhecimento. Mais intensa no verão e no período entre 10h e 16h, a radiação UVB atinge a pele mais superficialmente e provoca queimaduras e vermelhidão.

Assim, qualquer tipo de exposição ao sol requer o uso de filtro solar, que precisa ser aplicado diariamente, inclusive quando o clima está frio, nublado ou chuvoso. Mesmo nessas circunstâncias, 80% dos raios solares conseguem ultrapassar as nuvens e atingir a superfície. Apresentados em diferentes formas – gel, loção ou spray –, os filtros são produzidos com substâncias que protegem a pele ao absorver, refletir ou dispersar a radiação UV, minimizando seus efeitos.

Como escolher o filtro ideal?
O filtro solar deve ser escolhido considerando a tonalidade e o tipo de pele. Quanto mais clara for uma pessoa, maior o FPS de que ela precisará. Também deve ter amplo espectro, ou seja, ter boa absorção dos raios UVA e UVB, não ser irritante, ter certa resistência à água e não manchar a roupa. Eles podem ser físicos ou inorgânicos e/ou químicos ou orgânicos. Os protetores físicos, à base de dióxido de titânio e óxido de zinco, se depositam na camada mais superficial da pele, refletindo as radiações incidentes. Já os filtros químicos funcionam como uma espécie de “esponja” dos raios ultravioletas, transformando-os em calor.

O protetor solar para pele oleosa deve ter uma textura mais leve e seca, como as em gel-creme, sérum ou loção fluida, e ativos que absorvam e/ou controlem a oleosidade ao longo do dia. Existem vários protetores solares para peles oleosas no mercado, que mantêm a pele bem sequinha e sem brilho. Opte por produtos que sejam oil control e que tenham efeito matte. Já os produtos oil free nem sempre proporcionam um efeito mais sequinho, pois o produto pode não ter óleo em sua composição, mas também não ajuda a controlar e nem absorve a oleosidade.

Já aqueles pacientes que fazem muita atividade física e que suam bastante, devem evitar os géis, que saem facilmente.

Os pacientes com pele que sofre com ressecamento, ou até com pele que não apresenta muitos problemas, como a normal, devem apostar numa fórmula enriquecida com ingredientes hidratantes, como a água termal, antioxidantes e ácido hialurônico. A hidratação é fundamental para manter a barreira cutânea saudável, o que previne irritações, sensibilidade, coceira e até crises de doenças de pele, como a dermatite atópica e a rosácea. Optar por veículos mais leves, como loções fluidas, que deixam o rosto protegido, sem aquela sensação pegajosa também é valido para peles mais secas.

Como aplicar o fotoprotetor?
O produto deve ser aplicado ainda em casa, e reaplicado ao longo do dia a cada duas horas, se houver muita transpiração ou exposição solar prolongada. É necessário aplicar uma boa quantidade do produto, equivalente a uma colher de chá rasa para o rosto e três colheres de sopa para o corpo, uniformemente, de modo a não deixar nenhuma área desprotegida. O filtro solar deve ser usado todos os dias, mesmo quando o tempo estiver frio ou nublado, pois a radiação UV atravessa as nuvens.

Em caso de exposição solar direta é importante lembrar que usar apenas filtro solar não basta. É preciso complementar as estratégias de fotoproteção com outros mecanismos, como roupas, chapéus e óculos apropriados. Também é importante consultar um dermatologista regularmente para uma avaliação cuidadosa da pele e indicação de produtos mais adequados.

COmpartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp
Mais lidas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Saúde e Bem Estar

31 dez 2022

Psicanalista chama atenção para pesquisa e alerta que a carga de ansiedade e estresse nessa época do ano é maior

Saúde e Bem Estar

3 maio 2022

Além da nebulização, os funcionários da empresa e os agentes de controle de vetor do PMCD estão realizando visitas domiciliares,

Saúde e Bem Estar

29 abr 2022

O antigo pronto-socorro foi revitalizado, recebeu nova pintura e passa a ser um espaço de atendimento para as crianças A

Saúde e Bem Estar

28 abr 2022

A vacina de gripe será oferecida para a população com 60 anos ou mais e profissionais de saúde e será

Saúde e Bem Estar

27 abr 2022

Atualmente, além da função de evitar a gravidez, os métodos contraceptivos hormonais combinados têm sido utilizados devido a presença de

Saúde e Bem Estar

13 abr 2022

Para falar deste assunto precisamos falar do ácido hialurônico, que é a substância que demonstrou ter maior compatibilidade com a